quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

há vidas que inspiram músicas. há músicas que inspiram vidas.

"os livros não são sinceros, quem tem Deus como império, no mundo não está sozinho, ouvindo sininhos"

e a vida é essa. é sua. faça dela o que quiser. mas faça.

pule.

1º de julho

"eu vejo que aprendi
o quanto te ensinei
e é nos teus braços que ele vai saber
não há por que voltar
não penso em te seguir
não quero mais a tua insensatez
o que fazes sem pensar aprendeste do olhar
e das palavras que eu guardei prá ti
não penso em me vingar
não sou assim
a tua insegurança era por mim
não basta o compromisso
vale mais o coração
e já que não me entendes, não me julgues
não me tentes
o que sabes fazer agora
veio tudo de nossas horas
eu não minto, eu não sou assim
ninguém sabia e ninguém viu
que eu estava a teu lado então
sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
sou minha mãe e minha filha,
minha irmã, minha menina
mas sou minha, só minha e não de quem quiser
sou Deus, tua deusa, meu amor
alguma coisa aconteceu
do ventre nasce um novo coração
não penso em me vingar
não sou assim
a tua insegurança era por mim
não basta o compromisso
vale mais o coração
ninguém sabia, ninguém viu
que eu estava ao teu lado então
sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
sou minha mãe e minha filha,
minha irmã, minha menina
mas sou minha, só minha e não de quem quiser
sou Deus, tua deusa, meu amor
baby, baby, baby, baby
o que fazes por sonhar
é o mundo que virá pra ti e para mim
vamos descobrir o mundo juntos baby
quero aprender com o teu pequeno grande coração
meu amor, meu amor."

Renato Russo

o quarto dia útil.

hoje é quinta.
quarto dia útil da semana. trabalhei o dia todo.
desde as nove. já são nove e vinte e um. da noite.
doze horas.
meio dia.
mas tá bom.
reclamo não. tem gente em pior situação.

daqui a pouco durmo, se Deus quiser.
ponto.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

sábado

que dia é esse?
que dia.
trabalho. casa. namoro. casa.
filme? não, não deu.. fica pra próxima.

desinteresse. dia vazio.
preciso retomar meu raciocínio e entender pra quê? por quê?
tô meio confusa. meio só, com saudade do tempo em que sonhar me fazia bem.

onde todo o futuro era inesgotável. ainda o é.
mas as vezes desanimo. posso não.
preciso ter calma. um pé, depois outro, depois outro, depois outro.

hoje encontrei meu branquinho.. lindo.
amanhã o vejo de novo.
aí começo a sonhar de novo.
saio da realidade nua e crua.
agora estou fora da realidade.

é tudo ilusão?
não... é o sábado.

ponto

sábado, 9 de fevereiro de 2008

pé por pé

nos mares por onde andei...

nas árvores verdes que refletem o azul do céu

no amanhecer que enche a vida e traz a paz

a paz que não havia ontem

chegou sorrindo na madrugada fria

e se extenderá.



doce o mar..

fico ouvindo músicas que me salvam a vida, eu sei.

devagar, pé por pé.

sentimental

... a chuva parou
o tempo passou
o sol se abriu
a noite sorriu
eu te encontrei e fiquei feliz da vida...
o amor é a essência da vida. se você é meu amor. você é a essência da minha vida.

coisa brega?

é, hoje eu acordei muito sentimental.
buenas.