segunda-feira, 2 de abril de 2012

abri meus olhos e percebi que estava aqui.
exatamente aqui. e, o que farei agora?
pensarei. pensarei em tudo.
olhei para o lado e peguei mais uma xícara de chá.
fui até a janela, olhei o movimento, a chuva que caía, o vento que soprava.
e de repente um barulho. corri até meu quarto. eram só meus pansamentos.
acendi o último cigarro.
olhei mais uma vez a janela. tomei um banho. saí descalça.
peguei a bolsa. parei no centro. peguei um táxi e corri.
só agora percebi onde estou.
não há como parar. não há como voltar.
fecharei novamente os olhos. quem sabe acordarei em outro tempo.
outro lugar, outro momento, outra vida.
outra de mim não teria jeito.
acordei. foram só minhas loucuras.
gritando mais uma vez em meus ouvidos cegos. 

Nenhum comentário: