sexta-feira, 6 de julho de 2012

e aquela menina que sempre andou olhando para os próprios pés, resolveu levantar a cabeça.
resolveu sorrir à todos que estavam próximos e percebeu quão melhor o mundo poderia ser.
mais leve, mais alegre. ela agora estava no controle de sua vida, havia, por um momento, cortado as cordinhas.
aquelas cordinhas que controlavam cada passo, cada sorriso, cada abraço. ela estava realmente feliz.

Um comentário:

Tatiana Santos disse...

Nossa... Me vi nesse texto. Amei!