terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

repulsivo esquecimento.
é impossível apagar lembranças.
nada fará sentido. mesmo após a distração.
fugir então, para um lugar inócuo.
escuro e vazio.
apego-me. 
vejo a paisagem da janela.
apago-me.
entrego-me em lembranças que nunca existiram.
e, no final, vem o reencontro,
a descoberta.

Nenhum comentário: