terça-feira, 4 de março de 2014

mais um dia. sempre mais um.
e, a cada um que passa, tenho a mais nítida certeza de que conheço menos as pessoas.
e são poucas as que eu devo o meu inteiro respeito, admiração, amizade e amor.
e esta quantidade deve caber numa única mão, ou talvez sobre dedos.
já li sobre isso em algum lugar, não sei quem escreveu mas, agora, trinta anos passados, tenho a certeza.
numa época em que a sociedade, ou parte dela, resolveu sair às ruas novamente, deveríamos levantar a bandeira das diretas, mais uma vez.
cansei de conversinha fiada e indiretas. se não gosta, diga. se gosta, diga.
mas sei que isso é difícil, inclusive para mim.
sejamos diretos, sinceros e honestos.

Nenhum comentário: